Smooth Criminal

É possível escrever algo sobre Michael Jackson ainda não dito?

Não sei, mas é inegável a vontade de se expressar em relação a isso.

Da leitura da notícia, via internet no celular, até agora, parece que o mundo ficou monotemático. O dia que a terra parou, quem diria, foi para se despedir do rei do pop, dos noticiários bizarros, do domingo a noite de estréia de clip, das manhãs de reprise de desenho animado, das músicas, coreografias, roupas e efeitos especiais que entraram deslizando como seus pés.

Será que é esse o motivo da comoção? A vida que seguimos desde “I Want You Back”, “ABC”, “I’ll never can say goodbye”? Acompanhando retrospectivas e homenagens pude relembrar letras, passos e figurinos que marcaram e permitiram a existência de grandes artistas de hoje. Influência inegável assim como sua loucura.

O sucesso é proporcional à quantidade de histórias ainda na era pré-internet: câmara hiperbárica para dormir, fica branco-estica cabelo- cai nariz, casamentos, compras, Neverland, filhos sacudidos em varanda de hotel, a dívida monstruosa, a perturbada relação com crianças, mídia e outras celebridades. Sua morte correu mais rápido devido a facilidade de se propagar informação. Há dias ouço piadas, teorias conspiratórias, homenagens, opiniões como não lembro de ter visto relacionadas a morte de nenhuma outra figura pública.

A intensa repercussão em cima da morte de um artista desconfigurado, que mudou a musica e mas que há muito não segurava o bastão mostra a força do seu legado e suaviza as tristezas em relação ao que ele se tornou. Seus discos já estão de volto ao topo das paradas, as pessoas cantam, dançam e celebram o artista como há muito não faziam.

Prefiro esse fim do que um possível retorno capenga. “Off the Wall” vai ser sempre um dos discos da minha vida. E moonwalk o passo que gostaria de saber fazer. Descanse em paz, Michael.

Audio:
*J.Period mix
*Radio Boomshot Especial
*Tributo Cookin’ Soul
*Vida Fodona Michael Jackson

Fotos:
*Galeria do Flickr “keep moonwalking”

Video:
Michael Jackson, James Brown e Prince no mesmo palco aqui
Michael ensina Bubbles a fazer Moonwalking aqui
Gente dançando e cantando para ele em Londres, SanFran, Toronto
Os presidíarios dançando Thriller
Os clips todos estão
aqui, página oficial dele no youtube. Enjoy.

HQ:
Maurício de Souza presta sua homenagem aqui

Histórias:
*Os 5 melhores remixes de MJ
*As capas de jornais pelo mundo

michaeljackson.jpg

um vídeo que curti ver ontem na retrospectiva é o que da nome a esse post, a única coisa ruim é que o canal oficial de michael jackson no youtube coloca os vídeos em qualidade baixa. Vai entender

Anúncios

a furadeira e eu

Nossa relação começou há tempos. Unilateral, é verdade.

Eu olhava. desejava, queria enlouquecidamente ter em minhas mão mas não tinha coragem. Achava que não era para mim.

Pois agora que está aqui, ao meu alcance, eu estou um pouco assustada. O manual diz coisas como:

*Fique alerta, preste atenção no que está fazendo e tenha bom senso. Não use se estiver cansado, sob a influência de drogas, álcool ou medicação. Um momento de descuido ao operar as ferramentas elétricas pode resultar em lesões corporais graves.*
E agora? eu sou distraída por natureza. E ouço música enquanto faço as coisas….às vezes, confesso, até danço….bom, não fala nada quanto a não dançar, acho que posso continuar…

A furadeira, essa ferramenta tão incrível, capaz de transformar minha casa está em minhas mãos e preciso usá-la. É libertadora, sussurando aos meus ouvidos que nunca mais vou depender de ninguém para furar, pregar ou colocar nada.

Sigo lendo o manual com instruções estranhas (vista-se apropriadamente, não faça uso indevido do fio, evite dar partidas acidentais) até chegar em características e montagem. Monto. Sinto que faço parte de algum filme do Tarantino e essa é minha pistola, tamanha a sensação de poder que ela proporciona. Vou começar. Oops, melhor tirar os gatos da sala antes.

Primeira conclusão: a dica para usar protetores auditivos não é por acaso. Realmente faz um barulho danado. Mas o primeiro buraco está lá. Precisa ser um pouco maior. Troco a broca. Fiz um, fiz dois e três buracos e transformeio-os num só. De propósito, aviso, para passar cabos. Minha mão está um pouco dolorida, a cabeça um pouco zonza e o ouvido um pouco surdo.

A sensação de conquista é difícil de explicar. Parece que ganhei algo. Com a furadeira em punhos me senti auto-suficiente, poderosa, será que é a inveja do falo que falava Freud? Nunca quis ser homem –  a não ser na hora de fazer xixi – e agora tenho certeza que é só empunhar a furadeira que tá tudo certo. Posso dominar o mundo. Bom, vou ver agora…ainda faltam dois buracos e pregar o móvel na parede. Não vou deixar o sucesso subir à cabeça e vou seguir buracando. Vamos ver no que dá.

No que deu? O móvel está lá…bem confesso, o segundo móvel. O primeiro caiu depois de colocado. Culpa da má qualidade da loja, juro.

Das Ditaduras

photo-47

” A Ditadura da Moda” é o livro de estréia de Nina Lemos em carreira de escritora-solo, já que a moça tem outros tantos livros publicados com o triunvirato 02Neurônio.

Divertido, interessante, inteligente, o livro é daqueles que deliciam o leitor com uma história envolvente, possível de ler numa só sentada. Nina domina bem a arte de dividir estórias, tornando o leitor comparsa, cumplice e companheiro de estrada.

Ludimila, editora de moda, começa a questionar a própria sanidade quando começa a ouvir vozes que gritam frases clássicas de protesto da época da ditadura em meio às semanas de moda do país. O mote é simples, há fatos reconhecíveis para aqueles que frequentam esse mundo. E é na ironia entrelinhas que Nina apresenta uma reflexão para quem assim quiser ler e uma lufada de esperança para quem quiser acreditar. Nem todo mundo sabe o que foi o período da ditadura no país e isso dificulta reconhecê-la escondida em frestas do dia a dia; “A ditadura da moda” entretem de maneira leve e deixa um espaço para o leitor escolher a alienação ou a luta armada sem culpas.

******
Falando em ditaduras, leia também o texto que o Fábio escreveu sobre o fenômeno do youtube da última semana, Stefhany; aquela que é “linda, absoluta”. Chegou em mim via FlaviaDurante

além da imaginação

toca o interfone:
– Oi, Carlos
(eu sem entender): – Não tem nenhum carlos aqui
– Não, é o Carlos…
(eu e um milhão de pontos de interrogação): – não conheço nenhum carlos.
– Então, vim trazer o meu celular para você me conhecer, moro na casa da frente
(eu tentando entender): – acho que tem algum engano, moço
– Esse não é o apartamento 12?
– É…(tentando entender se eu estava sonhando ou num filme de ficção)
– Então, sou eu, da casa da frente, nós trocamos olhares…
– Moço, faça o favor, o senhor deve ter se enganado.

ainda espero Jack Palance aparecer e dizer “isso, é além da imaginação”

Tchau tio Bush

Se você, como o resto da humanidade, não vê a hora de Bush filho sair da Casa Branca…
Se você já se perguntou se alguém nos EUA virou a vassoura de ponta cabeça atrás da porta para ver se o homem vai embora mais rápido…
Se você está pouco ligando para o mala do Bush que não usa charuto na estagiária e o máximo que faz é explodir bomba e passar vexame…
Não perca essa oportunidade de celebrar que o cara sai do ar (bem que eu queria, ele sai só da presidência norte-americana) no 19 de janeiro.

Bush Bye Bye Party conclama a todos fazerem festas ao redor do globo, celebrando o fim dessa triste era. São 303 festas marcadas pelo mundo até agora e o site te ajuda a organizar tudo:

A festa pode ser privada, aberta ou virtual; o site fornece um Bye Bye pack que te dá arte para convites, lista de música (ainda não está no ar), o que não pode faltar na festa (máscaras de Bin Laden e Obama, chapéus, camisetas com as melhores frases do cara – O espaço lá fora é realmente muito importante para a NASA – e lista de drinks como “bomb the city”, com as receitas; jogos para adivinhar o que Bush vai fazer no dia seguinte do fim do mandato….

poster

O que você está esperando para fazer a sua?

promessas do novo ano

i-will-start-exercising1

*sorry, não lembro de onde tirei….

Quentinhas e/ou deu tempo de descobrir também…

*A verdejante equipe de Obama pela migrante digital Guta Nascimento

* Aparentemente nem a marolinha chegou em quem queria as roupas da inglesa Burberry, que estava fechando as portas da loja brasileira dentro do shopping I, em São Paulo.

No dia 20 as centenas de metros quadrados exibiam apenas um par de sapatos, um casaco largado e um tailleur pendendo torto no outro. A loja baixou o preço para liquidar o estoque e fechou as portas uma semana antes do planejado. Pelo jeito já aprenderam a surfar a tal marolinha….

*Sinfonia Grená,  Equinócio de Outono, Tarde em Paris, Vista do Lago são na verdade nome de cores de tintas.

Provavelmente o cara que é reprovado no departamento de nomenclatura de esmalte por excesso de criatividade é automaticamente encaminhado para o RH da fábrica de tintas para efetivação imediata.
Por que alguém pode explicar os tons Magia das Fadas, Malva Prateada, Sonho Primaveril e Dia Feliz?